sábado, 30 de junho de 2012

Resenha "O Alienista, Caçador de Mutantes"

Sinopse"O Alienista Caçador de Mutantes" é uma versão revisitada de um dos contos mais famosos de Machado de Assis, que soma a irreverência e o nonsense ao humor ácido e politicamente incorreto do escritor carioca do século XIX. 
   Agora, a vila de Itaguaí é alarmada pela queda de uma nave espacial e por uma névoa que causa mutações alienígenas. Quem cuidará do caso é o médico Simão Bacamarte, que recebeu do povo a alcunha de alienista, uma combinação de alien com especialista.












   Desta vez, partindo de "O Alienista" de Machado de Assis, surge "O Alienista Caçador de Mutantes" adaptação escrita por Natalia Klein. Aqui entram em cena os alienígenas para alterar a história original de Machado de Assis. Infelizmente, neste caso, eu não li a obra original antes de ler a adaptação (que feio!), tentei procurar o meu exemplar (sei que tenho um em casa), mas não achei. Mas tudo bem, afinal, são histórias independentes, o único problema é que não posso compará-los. Enfim, neste livro, o Dr. Simão Bacamarte investiga um vírus alienígena que estaria infestando a vila de Itaguaí, causando mutações nos habitantes. Para entender a ciência genética por trás das mutações, o Dr. Bacamarte acaba causando muita confusão. O texto conta com certa dose de humor e muitas vezes faz referência a conotações sexuais, mas em nenhum momento a leitura fica pornográfica ou se torna vulgar. Como o livro é curto, 126 páginas, a leitura é bem rápida. É um ótimo jeito de passar a tarde, principalmente àqueles que procuram uma leitura para simples distração, já que o texto não é complicado e a história bem fácil de assimilar. Mais uma vez aconselho que leiam o clássico original, que me fez grande falta durante a leitura, mesmo que não seja obrigatório para o entendimento da história.



   "Poucos minutos depois, sem que o mundo tivesse acabado — e bastante constrangidos pelo alarde, especialmente os que aproveitaram a ocasião para tirar a roupa e fazer revelações íntimas — todos voltaram às suas casas dando o assunto por encerrado. Mal sabiam os nobres senhores que destroços de uma suposta espaçonave seriam encontrados pelas redondezas."



Clássicos Fantásticos:



quinta-feira, 28 de junho de 2012

Resenha "Senhora, a Bruxa"

SinopseAurélia Camargo é poderosa. Rica, linda e solteira, ela consegue enfeitiçar todos os homens à sua volta. Uma mulher assim tinha que esconder algum segredo. Em 1875, José de Alencar criou Senhora, essa destruidora de corações que comprou o único homem que se atreveu abandoná-la. Nesta nova versão do romance clássico, feita por Angélica Lopes, o folhetim de época vira uma trama sobrenatural, com elementos de magia. A vingança de Aurélia contra o ex-namorado agora é elaborada com a ajuda das misteriosas irmãs Blair – feiticeiras celtas em busca de vida eterna, que há mais trezentos anos semeiam a discórdia entre os pobres casais apaixonados.









   Vamos à resenha de mais um livro da coleção Clássicos Fantásticos. Em "Senhora", obra escrita originalmente por José de Alencar e publicada em 1875, Aurélia Camargo é uma mulher vingativa e compra para si um marido: o único homem que se atreveu a abandoná-la. Nesta versão reescrita por Angélica Lopes, Aurélia é uma mulher doce e sua vingança se deve à influência de bruxas. Confesso que essa versão adaptada me encantou mais que a original, talvez pelo fato de fugir da realidade e se parecer mais com um conto de fadas. Como em todo conto de fadas, tudo que acontece de errado se deve às bruxas, não só o fato de Aurélia querer se vingar, como também o motivo de ela ter sido abandonada. O texto foi muito bem escrito e a leitura flui tão naturalmente que o leitor se esquece que se trata de uma adaptação. São 223 páginas de muitas revelações e apesar de o texto soar um tanto clichê, em momento algum a leitura se torna enfadonha. Como nos livros da mesma coleção anteriormente resenhados, sugiro a leitura do clássico original de José de Alencar para que seja possível identificar as diferenças e semelhanças entre as duas histórias. Mas não é necessário lê-lo para que haja entendimento desta adaptação, pode-se ler "Senhora, a Bruxa" ou qualquer outro título da coleção como uma história individual e independente dos clássicos originais, como na verdade o são.



   "As Blair nem chamavam os escolhidos de vítimas, já que nada de terrível acontecia com eles, além de serem infelizes para sempre. 
   Mas, afinal, o que era um simples coração partido em relação ao que aconteceria com elas?"



Resenha de outro livros da coleção Clássicos Fantásticos:



domingo, 24 de junho de 2012

Book Trailer "Lembranças de um Diário"

   Hoje trago o book trailer do novo livro da autora Michelem Fernades: "Lembranças de um Diário".


video



   A autora já possui dois livro publicados: "Voando Mais Alto Que Uma Pipa"  e  "O Caminho para Esplendor" (veja a resenha aqui). Para mais informações, acesse o blog da autora.





sexta-feira, 22 de junho de 2012

Resenha "Dom Casmurro e os Discos Voadores"


Sinopse: A famosa personagem clássica Capitu, de Machado de Assis, tinha como principal característica os dissimulados olhos de ressaca. 
   Nesta versão de Dom Casmurro escrita por Lúcio Manfredi, o mistério por trás dos olhos de Capitu vai além, está diretamente ligado ao mar. 
   A trama romântica agora sofre a interferência de seres alienígenas e androides, disfarçados sob os personagens originais de Machado. 
   Cabe ao leitor, identificar quem é quem. 
   Bentinho não está apenas envolvido no triângulo amoroso, mas numa disputa de forças intergalácticas. Um combate entre as evoluídas civilizações reptiliana e aquática, que habitam o planeta Terra há milhões de anos.
   Como no livro original, o ciúme de Bentinho continua presente.
   Só que agora existe mais um motivo para sua desconfiança: a ligação entre a amada Capitu e seu melhor amigo Escobar não é mesmo deste mundo.






   Este é mais um livro da coleção Clássicos Fantásticos. Desta vez o clássico reescrito é Dom Casmurro de Machado de Assis, lembro quando o li na época do colégio, foi o primeiro clássico de que realmente gostei. Nesta nova história escrita por Lúcio Manfredi, os alienígenas tomam lugar especial na trama e os personagem criados por Machado de Assis não são mais o que parecem. Em 263 páginas, que prendem o leitor do início ao fim, Dom Casmurro toma nova forma e continua uma ótima história. O livro foi muito bem reescrito e as semelhanças com o texto original são bem aparentes. A impressão que tive durante a leitura foi de que Dom Casmurro, de Machado de Assis, teria sido escrito para esconder a verdade sobre os discos voadores. A leitura é muito agradável e o texto flui com uma naturalidade surpreendente, tendo em vista que é uma adaptação. Terminei o livro em um dia e gostei muito do novo final criado pelo autor (cuidado! dia 21 de dezembro está próximo!). Mais uma vez recomendo que leiam o clássico original de Machado de Assis antes de lerem esta adaptação, para que desfrutem melhor a leitura e saboreiem as diferenças criadas pelo autor Lúcio Manfredi.






   "(...) Então estaria escrevendo agora como descobri que a desconfiança inicial de Sancha é que estava certa, bem como a minha. Que Escobar realmente mantinha um caso, mas era com Capitu, e que era ele o pai do menino que eu tanto desejara para mim.   Às vezes me entrego ao passatempo melancólico de me perguntar como tudo teria sido se tudo tivesse sido dessa outra forma."





quarta-feira, 20 de junho de 2012

Resenha "A Escrava Isaura e o Vampiro"

Sinopse: Muita gente pensa e até espera que um livro escrito por mim, Jovane Nunes, e que fale de uma escrava seja um livro de humor negro. Não! Isso é preconceito. Este livro é de humor afrodescendente, além de ser, também, um livro de terror. Compre, mas não leia se você sofre do coração ou tem nervos fracos. Se fizer leitura à noite, deixe a luz acesa, vampiros e zumbis atacam no escuro, além de ser difícil de ver as letras. Esta obra horripilante é baseada em fatos mentirosos e qualquer semelhança com a realidade é mera criação do autor. Digo isso para fugir de qualquer reclamação na justiça. Meus advogados e a própria editora me aconselharam a tomar esse cuidado. É possível que algum vampiro se sinta prejudicado em sua imagem e queira me processar. Quanto a isso, deixo claro que não tenho nada contra vampiros. Particularmente, não gosto de beber sangue, mas não tenho nada contra quem faz isso socialmente. Declaro que também não tenho qualquer objeção a nenhum tipo de zumbi, nenhum deles jamais me aborreceu. Também não tenho amigos que sejam lobisomens e nenhum deles me importunou, nem mesmo uivando no meu quintal para tirar o meu sono.



   Este livro faz parte da coleção Clássicos Fantásticos, são quatro grandes obras da nossa literatura reescritas por autores atuais com elementos de ficção moderna. Este é baseado no romance "A Escrava Isaura" de Bernardo Guimarães. A história possui os mesmo elementos básicos: a escrava branca; o dono de escravos cruel e a luta de um contra o outro. Há partes em que lembramos do texto original, ao mesmo tempo em que é completamente diferente do mesmo, como a parte da choupana. Mas as diferenças são ainda mais gritantes, como o fato de Leôncio ser um vampiro. Jovane Nunes, com muito humor, conseguiu transformar um romance em uma obra de terror ficção comédia. Com um texto sarcástico e irônico, o autor conseguiu escrever uma história totalmente nova a partir de um dos maiores clássicos da história. Muitas vezes o autor pára a história e começa a tagarelar sobre assuntos que nada tem a acrescentar ao texto. Mas isso não torna a leitura enfadonha ou cansativa e sim acrescenta humor à mesma. Confesso que a história chega a ser meio boba e muitas vezes o texto não parece ter pé nem cabeça, mas ao meu ver, esse foi exatamente o objetivo do autor. Recomendo a leitura para aqueles que curtem um humor escrachado e não se importam de ver uma obra reescrita de forma tão diferente. Mas antes leiam o clássico de Bernardo Guimarães para que desfrutem ainda mais desta adaptação e para que possam reconhecer sua semelhanças e diferenças.


   "Eu poderia, caro leitor, gastar onze páginas apenas descrevendo a beleza inigualável de Isaura e a leitura não seria enfadonha. Mas, para que recuperemos o tempo que gastamos com o sapo, a muriçoca, a cobra e o preto que trazia água no tonel e também para firmar a imagem de Isaura na vossa mente, basta dizer que ela era idêntica, sem tirar nem pôr à atriz Lucélia Santos quando jovem"



   Segue abaixo um trecho da aba que achei muito criativo:

   "Isto é um descabido absurdo! Este mancebo que agora se apresenta nas lojas de livros como autor de "A Escrava Isaura", estória contada por mim e assim imortalizada, não passa de um iletrado, polemista de última categoria e ladrão de ideias. Não há nada de romântico no que escreve, só há pornografias, luxúrias e descaminhos para a família brasileira. Esse biltre só escreve trenguices e não merece ser lido. É antes impostor que autor. Deus nos proteja desses charlatões e desse tempo onde ignorantes falam sobre a história das grandes e vultosas nações!" (Bernardo Guimarães, autor da primeira versão de "A Escrava Isaura", psicografado por Pai Mendonça).


segunda-feira, 18 de junho de 2012

Caixinha de Correio #15

   Sei que as postagens aqui do blog andam meio esporádicas, mas estou com problemas de saúde na família e não estou conseguindo atualizar o blog diariamente. Farei o possível para que não fique muito tempo sem nada novo por aqui.
   Enfim, esta semana recebi o livro Delírio que ganhei no sorteio do blog True Insight.



Delírio de Lauren Oliver - Lançado pela Editora Intrínseca, o livro possui 352 páginas. "Achavam que amar era algo sublime, mas isso foi antes de encontrarem a cura".



quarta-feira, 6 de junho de 2012

Meme "Sou Diva, Sou Blogueira, Sou muito mais..."

   Recebi este meme / selinho do blog Meu Vício de Livros


"Oi!!
Criei este selinho/meme em homenagem a todas nós blogueiras.
A ideia do tema surgiu de uma brincadeira entre eu e mais três blogueiras, em uma conversa no twitter, na qual nos nomeamos as Divas dos blogs.
Então agora vai ser oficial, e quero dividir com elas e tantas outras.
Curtam, Divas.... 



Segundo os dicionários diva é uma divindade feminina, uma deusa. É um substantivo feminino derivado do latim divus, deusa. Pode ser que as pessoas achem que para ser diva é preciso ser rica, famosa, estrela de cinema, mas não é nada disso.

Ser diva é ser uma amiga fiel, uma filha amorosa, uma mãe dedicada.
Ser diva é chorar de alegria e sorrir na tristeza.
Ser diva é ter charme.
Ser diva é ter TPM.
Ser diva é ter fases como a lua.
Ser diva é nunca descer do salto, mas se for preciso sabe fazer com classe.
Ser diva é saber ser misteriosa.
Ser diva é estar de braços abertos para receber quem ama.
Ser diva é perder uma batalha, e manter-se de pé para vencer a guerra.
Ser diva é acordar cedo para estudar, trabalhar, ser mãe, esposa, filha, amiga... ser uma  blogueira.
Uma blogueira que comemora cada novo seguidor, cada novo parceiro, cada novo amigo que ganha nessa imensa blogosfera.
Ser diva é ser mulher, uma mulher incomparável em sua essência.
Eu sou uma diva, você é uma diva, nós somos divas.
Este blog é de uma diva.

Texto de Cida Oliveira

Vou passar este selinho/meme para algumas divas blogueiras, das diversas divas que conheço, e espero que elas passem para muitas outras divas."


Regras:

1. Coloque o nome da pessoa e do blog que te indicou como uma Diva Blogueira:


 
2. Responda
Para você, ser diva é... 

Ser diferente, incomum, excêntrica, única!


3. Quem postar em seu blog, deixar o link no post do blog Moonlight Books, que criou o “Sou Diva , Sou Blogueira, Sou muito mais... aqui.


Passe para quantos blogs quiser:






terça-feira, 5 de junho de 2012

Promoção "Dia dos Namorados"




   O Dia dos Namorados ou Dia de São Valentim é uma data especial e comemorativa na qual se celebra a união amorosa entre casais sendo comum a troca de cartões e presentes com simbolismo de mesmo intuito. No Brasil, a data é comemorada no dia 12 de junho.

   Para comemorar o este dia especial o blog Piriguete Literária irá sortear o livro "Beijada por um Anjo: Destinos Cruzados". Para participar do sorteio basta comentar na resenha aqui, ter endereço de entrega no Brasil e preencher corretamente o formulário (comentar a resenha é regra obrigatória, as outras opções são chances extras). O vencedor terá o prazo de 72 horas para enviar seus dados para priscilla.faustino@gmail.com, caso não haja contato no devido tempo, haverá novo sorteio. 





Sugestão de frase para divulgação:
Sorteio de dia dos namorados no blog #PirigueteLiterária , participe você também! http://pirigueteliteraria.blogspot.com.br/2012/06/promocao-dia-dos-namorados.html

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Book Trailer "Beijada por um Anjo: Revelações"

   Neste últimos dias eu li e resenhei os 4 primeiros livros da série Beijada por um Anjo, infelizmente ainda não possuo o quinto volume da série (quem quiser me presentear, eu aceito =P). Então deixo vocês com o book trailer de Revelações.

video




SinopseDepois que Ivy descobre que Tristan está no corpo do assassino Luke, a vida deles toma um outro rumo. Tristan se esconde da polícia e Ivy não sabe onde localizá-lo. Para piorar as coisas, Beth está cada vez mais distante e estranha, e só Ivy sabe o que realmente está acontecendo com ela. Ao descobrir o paradeiro de Tristan, Ivy não se contém e corre para ele, apesar do risco de ver seu amor descoberto. Para conquistar sua liberdade, Tristan, com a ajuda da namorada, tentará descobrir em que encrenca se meteu o garoto que lhe empresta o corpo. E, na busca de evidências, Tristan e Ivy percebem que existem mistérios sobre os quais eles não têm controle e que podem levá-los por um caminho sem volta. Além disso, a interferência de Tristan sobre o destino de Ivy deverá ser punida duramente. Pode ser que um deles não viva por muito mais tempo. 





domingo, 3 de junho de 2012